Prefeitura faz mais exigências para o Masp

A Prefeitura renovou a licença de uso do edifício do Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand (Masp) pelos próximos 40 anos, mas aumentou o número de contrapartidas. Entre as exigências estão a reserva de 10% das vagas dos cursos de arte para funcionários públicos municipais e a exposição, uma vez por ano, da Coleção de Arte da Cidade de São Paulo.

O Estado de S.Paulo

23 Março 2013 | 02h06

Para continuar usando o prédio, o museu também deve enviar todo ano à Secretaria Municipal de Cultura e à Secretaria Municipal de Educação relatórios sobre o seu acervo, as doações recebidas e o número de escolas que visitam o Masp.

Para o artista plástico José Marton, um dos maiores colecionadores do mundo, a obrigatoriedade de relatar informações sobre o acervo dá ferramentas para entender a importância do museu para a cidade. "A Prefeitura vai poder analisar como essas instituições conseguem atrair e manter o público", afirma.

O museu tem 10 mil obras e duas mil ainda não foram apresentadas. Só os estudantes representam de 15% a 20% dos visitantes. / BÁRBARA FERREIRA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.