Prefeitura fará aplicativo de trânsito online

Ideia é pôr na web imagens de câmeras da CET e deslocar mais rápido ambulâncias e bombeiros

CAIO DO VALLE, O Estado de S.Paulo

23 de abril de 2013 | 02h03

Em dois anos, quem quiser saber da situação do trânsito de São Paulo vai poder consultar um aplicativo oferecido pela própria Prefeitura. É o que prometeu ontem o secretário municipal dos Transportes, Jilmar Tatto, durante a audiência pública para a criação da Central Integrada Urbana (Cimu).

A ideia é mostrar na internet imagens ao vivo de câmeras da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET). O Cimu terá também a função de controlar e gerenciar o trânsito e o transporte público paulistanos. Os dados serão transmitidos por meio de uma rede de mil quilômetros de fibra ótica, conectando semáforos e centros de controle de tráfego de área.

Desse modo, ambulâncias e bombeiros poderão ser acionados e deslocados com maior rapidez nos casos de acidentes viários. Em uma fase futura, o Metrô e a Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) deverão ser interligados à Cimu. O projeto está orçado em R$ 300 milhões.

Protocolos. Ao longo da audiência, Tatto foi interpelado por representantes de empresas nacionais de fabricantes de sistemas de controle de tráfego. Para eles, a opção pelo protocolo UTMC, que é aberto, poderá favorecer indiretamente duas empresas estrangeiras - Siemens e Peek - já especializadas nesse código. Mas Tatto disse que as nacionais não serão prejudicadas. "Está ocorrendo uma corrida tecnológica."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.