Prefeitura de SP estuda proibir motos na pista expressa da Marginal do Pinheiros

Pacote de medidas será anunciado na semana que vem; Haddad afirmou também que a Prefeitura estuda a possibilidade de instalar radares especiais para fiscalizar motociclistas

Ricardo Chapola, O Estado de S. Paulo

14 de agosto de 2015 | 13h50

SÃO PAULO - O prefeito Fernando Haddad (PT-SP) disse nesta sexta-feira, 14, que vai anunciar na semana que vem um pacote de medidas de segurança para motociclistas que trafegam pelas marginais de São Paulo. 

Uma das medidas estudadas pela Prefeitura é proibir que motos circulem pela pista expressa da Marginal do Pinheiros. Essa norma já vale aos motociclistas que utilizam a Marginal do Tietê. 

"Está sendo estudado junto com outras medidas", afirmou Haddad depois de inaugurar um conjunto de unidades habitacionais do programa Minha Casa, Minha Vida em Capão Redondo, zona sul de São Paulo. 

Haddad afirmou também que a Prefeitura está analisando a possibilidade de instalar radares especiais para fiscalizar motos e também de mobilizar a Guarda Civil Metropolitana (GCM) para ajudar nos trabalhos de monitoramento realizados pela Companhia de Engenharia de Tráfego (CET).

"O radar tradicional tem mais dificuldade de fiscalizar e eventualmente também a mobilização da Guarda Civil Metropolitana", disse Haddad. "A GCM foi autorizada pelo Supremo Tribunal Federal (STF) para fiscalizar o trânsito, e ela tem uma ostensividade maior em relação à própria CET".

Junto a essas medidas, Haddad afirmou que a Prefeitura também vai publicar um balanço de mortes de motociclistas nas marginais. Segundo o prefeito, a cada 4 mortes no trânsito paulistano, 3 são pedestres ou motociclistas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.