Sérgio Castro/AE
Sérgio Castro/AE

Prefeitura estuda forma de drenagem na zona leste, diz Kassab

Uso de bombas para levar água em caminhões-pipa está sendo analisado, afirma prefeito após visitar região

Central de Notícias,

15 de dezembro de 2009 | 14h51

Após visitar a área de várzea do Rio Tietê, na zona leste da capital paulista, na manhã desta terça-feira, 15, o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, afirmou que está sendo estudada uma drenagem na região com uso de bombas que retirariam a água e a levariam para caminhões-pipa.

 

Veja também:

linkEm 12 dias, alagamentos já superam dezembro de 2008 em SP

linkTransbordamento de rio prejudica moradores de Atibaia

linkMP de São Paulo move ação contra Marta por piscinão

 

A visita do prefeito e do subprefeito de São Miguel Paulista, Milton Persoli, foi transmitida pelo SP-TV da Rede Globo. De acordo com o subprefeito, o trabalho de drenagem da água ainda depende de uma reunião com a Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp), que deve acontecer nesta tarde.

 

Kassab acrescentou, no entanto, que as obras de fato começam só na próxima semana e que dependem da não ocorrência de novas chuvas.

 

ALTO TIETÊ

 

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva enviou mensagem ao Senado Federal propondo que seja autorizada a contratação de uma operação de crédito externo para o financiamento do Programa de Saneamento Ambiental dos Mananciais do Alto Tietê - Programa Mananciais.

 

A informação sobre o envio da mensagem consta de despacho presidencial publicado hoje no Diário Oficial da União. De acordo com o texto, trata-se de contratação de empréstimo pelo Estado de São Paulo junto ao Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento (Bird) - o Banco Mundial -, com garantia da República Federativa do Brasil. A mensagem não menciona o valor da operação de crédito.

 

(Com Neri Vitor Eich, da Agência Estado)

Tudo o que sabemos sobre:
SPchuvas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.