Felipe Rau/Estadão
Felipe Rau/Estadão

Prefeitura e Estado de SP congelam tarifa de ônibus, metrô e CPTM em 2021

Preço vai continuar R$ 4,40 no ano que vem; crise causada pela pandemia foi a justificativa

Redação, O Estado de S.Paulo

29 de dezembro de 2020 | 19h53

O governo do Estado de São Paulo e a Prefeitura da capital anunciaram nesta terça-feira, 30, a decisão de não reajustar os valores das passagens de ônibus municipais, Metrô e CPTM em 2021 - que irão permanecer em R$4,40. 

Segundo a nota conjunta divulgada pelo Governo do Estado e Prefeitura, a crise econômica e sanitária causada pela pandemia da covid-19 foi o fator para a manutenção das tarifas. " "Com esforços de gestão, a tarifa não será reajustada para não sobrecarregar a parcela menos favorecida da população", diz em nota.

"Mesmo com uma retração de 60% em média no número de passageiros em todos os modais durante o ano de 2020, a reforma administrativa implementada pelo Governo do Estado com enxugamento da máquina e ajuste fiscal permite o congelamento da tarifa  com responsabilidade social e de gestão pública, beneficiando mais de 8 milhões de usuários do transporte público da capital diariamente", diz a nota.

Desde o início da pandemia, a Prefeitura manteve a oferta de ônibus sempre acima da demanda, que caiu 65 % em média neste ano.  O último ano em que a tarifa de transporte público não sofreu reajustes foi em 2017 - naquele ano a tarifa era de R$ 3, 80. Na ocasião, o congelamento estancou uma queda entre os usuários. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.