Prefeitura diz que só fornece água e busca 'mediação'

Procurada, a prefeitura de Embu das Artes defende que parte da área verde seja destinada para uso habitacional. "Não estamos apoiando a invasão. Estamos fornecendo água e ajudando em uma mediação pacífica. Os conjuntos da CDHU vão ocupar só os 153 mil metros quadrados já degradados do terreno, e não a parte da floresta", argumenta Marcos Rosatti, que ocupa o cargo de Controlador-Geral do Município. "Na parte da área de preservação nosso projeto é construir um parque ecológico."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.