Prefeitura descarta hipótese de atrito com estudantes

Para a prefeitura de Embu, o assassinato da professora não foi motivado por atrito com alunos. Segundo a secretária adjunta de Educação, Alda Rebelo, a cidade não tem esse histórico. "Não temos nenhuma ocorrência e não temos denúncia. Nem de professores, nem de alunos", diz ela. O município, que tem 45 escolas, decretou luto por três dias.

Paulo Saldaña, O Estado de S.Paulo

01 Março 2011 | 00h00

Levantamento do Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo (Apeoesp) mostra que mais de 80% dos docentes da rede pública estadual já sofreram agressão. "Tudo paira sobre o professor. Até problemas que os alunos trazem de casa", diz a presidente da Apeoesp, Maria Izabel Noronha.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.