Prefeitura de SP volta atrás e libera Berrini para fretados

Ônibus estarão liberados na região a partir da tarde de quarta-feira; serão criados três pontos de parada

Gustavo Uribe, da Agência Estado,

28 de julho de 2009 | 20h25

O secretário municipal de Transportes de São Paulo, Alexandre de Moraes, voltou atrás na noite desta terça-feira, 28, e e autorizou a circulação de veículos fretados na Avenida Engenheiro Luís Carlos Berrini, zona Sul, local onde se concentram na capital as sedes das grandes empresas do setor de serviços. De acordo com o secretário, os fretados estão autorizados a circular pela região a partir da tarde de quarta.

 

Veja também:

linkMetrô abre bilheterias para atender usuários de fretados

linkKassab estuda 'aperfeiçoamentos' na restrição a fretados em SP

forum Opine: a Prefeitura deve aliviar as regras aos fretados?

mais imagens Galeria de fotos dos protestos

Para facilitar o trânsito na avenida, propósito da medida que restringiu a circulação dos veículos fretados a 70 quilômetros quadrados, Moraes ainda anunciou a criação de três pontos de parada na Berrini, nos dois sentidos da via. "O objetivo é desafogar o trânsito na região. Esses pontos são necessários devido à ausência de metrô na região", explicou o secretário. Ele também anunciou a criação de um ponto adicional na Avenida Doutor Chucri Zaidan, que é a continuação da Berrini.

Essa não é a primeira vez que a Prefeitura modifica o projeto original da restrição aos fretados no centro expandido da Capital. A mesma mudança já havia sido feita na Avenida dos Bandeirantes, também na Zona Sul da cidade. O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (DEM), havia dito ontem que o projeto original poderia ser "modificado e aperfeiçoado."

A Prefeitura de São Paulo ainda estuda aperfeiçoamentos das medidas. De acordo com o secretário dos Transportes, a restrição já provocou melhoras no trânsito da capital. Segundo ele, houve uma redução de 70% do trânsito pela manhã na segunda-feira, em comparação com as segundas-feiras de julho de 2008.

Protestos

Usuários de ônibus fretados insatisfeitos com a restrição imposta pela Prefeitura voltaram a protestar no final da tarde desta terça. De acordo com a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), em torno de 400 pessoas se aglomeraram nas imediações da Estação Sumaré do Metrô, em um dos pontos autorizados de embarque e desembarque dos fretados na capital. Os usuários tomaram das 18h30 até as 19h10 os dois sentidos da Avenida Doutor Arnaldo.

 

Mais conteúdo sobre:
fretadosSPprotesto

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.