Prefeitura de SP vai fechar o centro da cidade aos carros no domingo

Medida faz parte da programação do Dia Mundial Sem Carros e foi anunciada pelo secretário Jilmar Tatto

Caio do Valle, O Estado de S. Paulo

16 Setembro 2013 | 13h23

O secretário de Transportes de São Paulo, Jilmar Tatto, afirmou nesta segunda-feira, 16, que carros estarão proibidos de acessar a região mais central da capital no Dia Mundial Sem Carro, no domingo, 22. Os automóveis ficarão impossibilitados de acessar o interior da chamada Rótula Central, uma tentativa de incentivar e priorizar o transporte público. É a primeira vez que a Prefeitura adotará uma medida restritiva assim na área.

"É uma experiência que nós estamos fazendo no Dia Mundial Sem Carro. Quem sabe um dia aquela região central possa ser prioritariamente, senão em definitivo, para o pedestre, para o ciclista e para o transporte público?", disse Tatto no evento da Rede Nossa São Paulo que lançou os dados da sétima edição da pesquisa de mobilidade urbana de São Paulo.

A Rótula Central é a área que fica dentro do perímetro formado pelas Avenidas Ipiranga e São Luís, Rua Maria Paula, Praça João Mendes, Avenida Mercúrio, Rua Senador Queiroz e Avenida São João.

Tatto não soube informar exatamente qual é o horário em que os carros ficarão impedidos de entrar na região, mas a tendência é que comece às 6h e termine às 16h ou 17h.

"Haverá agentes orientando os motoristas que naquele dia ele não pode entrar naquela região", afirmou o secretário. Faixas de pano alertando para a proibição já começaram a ser instaladas em avenidas da região central, como a Marquês de São Vicente.

A pesquisa da Nossa São Paulo, feita em parceria com o Ibope, mostra que 61% dos paulistanos estão dispostos a não usar o carro "caso haja uma boa alternativa de transporte público". O percentual é maior do que o verificado pela pesquisa de 2012, quando 44% afirmaram que deixariam o transporte privado "com certeza".

Na avaliação do secretário Jilmar Tatto, a região que será fechada aos carros no domingo já é bem servida de transporte coletivo.

O levantamento do Ibope ouviu 805 pessoas entre os dias 20 e 27 de agosto. A margem de erro é de três pontos para mais ou para menos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.