Felipe Rau/Estadão
Felipe Rau/Estadão

Prefeitura de SP tomba edifício e sobrados de Gregori Warchavchik

Imóveis ficam na Mooca e no centro de São Paulo; arquiteto é conhecido por ter projetado a primeira casa modernista do Brasil

Priscila Mengue, O Estado de S.Paulo

06 Novembro 2018 | 16h08

SÃO PAULO - A Prefeitura de São Paulo homologou nesta terça-feira, 6, o tombamento de um conjunto de sobrados da Mooca, na zona leste, e um edifício do Campos Elísios, no centro. Ambos os projetos são do arquiteto ucraniano Gregori Warchavchik, conhecido pela Casa Modernista, a primeira do tipo no Brasil. 

O tombamento foi aprovado em março pelo Conselho Municipal de Preservação do Patrimônio Histórico, Cultural e Ambiental da Cidade de São Paulo (Conpresp). Na data, os conselheiros também decidiram pela preservação do salão de festas do Esporte Clube Pinheiros, também projetado por Warchavchik, mas ela foi revogada antes da homologação.

O conjunto de casas modernistas fica localizado na Rua Barão de Jaguara. Já o edifício Mina Klabin é datado de 1939 e está situado na Alameda Barão de Limeira. Em ambos os casos, os proprietários precisarão preservar as características externas dos imóveis. Além disso, está determinada a permanência do atual alinhamento da rua. 

A decisão considerou o papel de Warchavchik na "introdução das primeiras ideias de modernidade arquitetônica no Brasil a partir dos anos 20" e como "vanguarda artística e arquitetônica no ambiente paulistano".

Ela também ressaltou o "interesse arquitetônico-artístico-cultural-histórico demonstrado pelos inúmeros estudos acadêmicos que vêm sendo feitos a respeito do autor e de sua obra, de inegável importância na historiografia da arquitetura moderna em São Paulo e no Brasil, cuja herança preservada deva constituir patrimônio do futuro".

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.