Valéria Gonçalves/Estadão
Valéria Gonçalves/Estadão

Prefeitura de SP revoga suspensão de contratos de zeladoria e vigilância de parques

Decisão ocorre um dia após a suspensão por 30 dias de contratos; novo remanejamento de verba destinou R$ 5,7 milhões para serviços de zeladoria, manutenção e vigilância

Priscila Mengue, O Estado de S.Paulo

01 Agosto 2018 | 10h30

SÃO PAULO - A Secretaria Municipal do Verde e do Meio Ambiente revogou nesta quarta-feira, 1, a suspensão de contratos de parques da cidade de São Paulo. Na terça-feira, 31, a Prefeitura de São Paulo havia publicado despachos que determinavam a suspensão de 24 contratos de zeladoria, manutenção e vigilância por até 30 dias. 

A suspensão não chegou a afetar o funcionamento de parques da cidade. Na terça-feira, o Estado visitou o Parque do Ibirapuera, na zona sul, onde funcionários terceirizados e frequentadores não conheciam a decisão do município. 

Por meio de nota, a gestão Bruno Covas (PSDB) afirmou que a suspensão era uma "obrigação burocrática, necessária apenas para que houvesse um ajuste orçamentário". Os contratos somam R$ 94 milhões anuais.

Segundo mostrou reportagem do Estado, a situação teria sido causada por uma disputa de verbas, em que a Secretaria da Fazenda havia negado pedidos de liberação de novos recursos para a Secretaria Municipal do Verde e do Meio Ambiente. 

Na terça-feira, a Fazenda fez remanejamentos de verbas no orçamento para o Verde, de R$ 2,4 milhões, o que se repetiu nesta quarta-feira, com a liberação de mais R$ 3,3 milhões. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.