Felipe Rau/Estadão
Felipe Rau/Estadão

Prefeitura de SP pretende interditar três ocupações até janeiro

Gestão Bruno Covas (PSDB) diz que está em 'processo de desocupação voluntária' de imóveis em 'risco iminente';edifícios ficam no Cambuci e na Vila Prudente e abrigam 430 famílias

Redação, O Estado de S.Paulo

27 de dezembro de 2018 | 21h00

SÃO PAULO - A Prefeitura de São Paulo pretende interditar três edifícios ocupados até janeiro de 2019. Dois imóveis ficam no Cambuci, na região central, e o terceiro está na Vila Prudente, zona leste. Segundo a gestão Bruno Covas (PSDB), os imóveis estão em "processo de desocupação voluntária" por "risco iminente".

De acordo com a Prefeitura, 430 famílias moram nos três imóveis. "O Município ofereceu a rede de acolhimento e cadastro nos programas de habitação, respeitando a demanda já existente - são 110 mil famílias aguardando atendimento habitacional", disse por meio de nota.

Desde a queda do Edifício Wilton Paes de Almeida, em maio, dois prédios foram interditados na cidade e outros quatro foram reintegrados na posse por determinação judicial, segundo o Município. 

"Para o restante das ocupações, o Município busca soluções com ações mitigadoras para redução do risco enquanto não há decisão judicial para aquelas com reintegração de posse em andamento ou ação direta dos proprietários, para os casos das ocupações particulares."

Em novembro, reportagem do Estado mostrou que os problemas mais comuns enfrentados por ocupações em São Paulo estão no sistema elétrico. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.