Filipe Araújo/Estadão
Filipe Araújo/Estadão

Prefeitura de SP já cogita reajustar tabela de preço fixo do táxi

Possibilidade foi levantada pelo secretário dos Transportes; valores publicados no Diário Oficial da Cidade foram considerados baixos

Adriana Ferraz , O Estado de S. Paulo

08 Janeiro 2015 | 03h00

SÃO PAULO - Um dia após liberar corridas de táxi com valor fixo em São Paulo, a Prefeitura já cogita reajustar a tabela oficial de preços. A possibilidade foi levantada nesta quarta-feira, 7, pelo secretário municipal dos Transportes, Jilmar Tatto, e é fruto de reclamações feitas pelo sindicato que representa a categoria. Os valores publicados no Diário Oficial da Cidade foram considerados baixos.

Pela tabela definida para o táxi comum, uma corrida de 10 quilômetros deve ter preço fixo de R$ 40. Na corrida normal, definida pelo taxímetro, esse custo pode variar para cima ou para baixo, conforme o congestionamento. A pequena margem de lucro, diante do risco assumido pelo taxista, precisa ser melhor compensada, segundo o sindicato. Tatto afirmou que a secretaria fará estudos de comparação de preços e, se preciso, promoverá os “ajustes necessários na tabela”.

A novidade, de acordo com o secretário, visa a acabar com a informalidade entre taxistas e usuários que já combinam o preço antes da corrida. “Estamos apenas formalizando algo que já existe e com a garantia da existência de uma tabela”, disse. 

A utilização do preço fixo, no entanto, deverá ser opção do passageiro. “O taxista não pode impor o modo de cobrança. Nós abrimos um leque e vamos observar agora o que acontece. Acho que vai ser bom para todos. Além do mais, temos de seguir os avanços tecnológicos, que chegam com muita rapidez. Pelos aplicativos, dá para saber a quilometragem da viagem”, disse Tatto. 

Mais conteúdo sobre:
São Paulo, Jilmar Tatto táxis

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.