Prefeitura de SP fecha bares por falta de proteção acústica

Além de lacrar o Favela, Do Lado e o Rústico Bar, subprefeitura aplica multa de R$ 25 mil aos estabelecimentos

Elvis Pereira, do estadao.com.br,

12 de dezembro de 2007 | 16h49

A Subprefeitura de Vila Mariana lacrou e multou em mais de R$ 25 mil os bares Favela, Do Lado e Rústico Bar, situados em Moema, na zona sul de São Paulo. A interdição ocorreu na segunda-feira, 10. Os três estabelecimentos, segundo a subprefeitura, funcionavam sem proteção acústica após 1 hora da madrugada. O Favela foi fechado pela segunda vez e também recebeu uma infração de R$ 500 por manter um serviço de manobristas na calçada do local.  Já a Subprefeitura da Sé iniciou às 16h30 desta quarta-feira a fiscalização de 17 bares, saunas e boates na Rua Augusta, centro de São Paulo. Entre os estabelecimentos, cinco seriam interditados por falta de licença de funcionamento, pois terminou os prazos processuais para se regularizarem. Outros quatro seriam intimados a apresentar o auto de licença de funcionamento e os demais, a regularizar a documentação ou encerrarem as atividades em 10 dias, sob pena de interdição. A estrutura dos imóveis também será analisada.

Tudo o que sabemos sobre:
LacreBarMoemaAugusta

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.