Prefeitura de SP começa mutirão antienchente nesta quinta

Com 200 equipes, força-tarefa das subprefeituras e Sabesp deverão limpar galerias e bueiros até março

Maíra Teixeira, da Central de Notícias,

27 Janeiro 2010 | 20h38

Uma força-tarefa para limpar galerias pluviais, bueiros e bocas de lobo começa nesta quinta-feira, 28, na capital paulista, e deve mobilizar 200 equipes, formadas por funcionários das subprefeituras e da Sabesp. O objetivo da mobilização é evitar que resíduos sejam levados para córregos e rios para tentar reduzir o impacto das chuvas que atingem a cidade há 36 dias consecutivos. Os serviços serão válidos para o período das chuvas, estimado até o mês de março.

 

Veja também:

linkChuvas obrigam mais de 23 mil a deixar suas casas em SP

linkApós enchentes, moradores bloqueiam via na zona norte

linkSobe para 900 total de famílias afetadas por chuvas em Atibaia

linkInundações deixam 800 desabrigados no Vale do Ribeira

linkDesde dezembro, 64 já morreram por chuvas em SP

 

As equipes serão divididas: 100 trabalharão com equipamentos mecanizados e as restantes farão os serviços manuais. A força-tarefa fará o trabalho durante as madrugadas e nos finais de semana. A meta da Prefeitura é que todos os bueiros e bocas de lobos passem por limpezas mensais. Inicialmente, serão utilizados 27 caminhões com bombas de sucção.

 

O mutirão de limpeza, com equipes da Prefeitura, começou no último dia 23. Foram recolhidas 2,6 mil toneladas de lixo, realizadas 5.364 limpezas em bocas de lobo e de 90 poços de visita, além da retirada de entulho em 300 quilômetros de vias e de córregos da cidade. Também foram cobertos 2.500 buracos em ruas e avenidas. A operação foi realizada nas principais vias das 31 subprefeituras, reuniu cerca de 5 mil homens e contou com 433 veículos das subprefeituras e 17 caminhões da Sabesp (bombas de sucção).

 

Com a inclusão da Sabesp à força-tarefa, o foco de atuação serão as áreas das subprefeituras mais atingidas pelas fortes chuvas dos últimos meses. Os equipamentos são caminhões autovácuo capazes de sugar os resíduos (secos ou pastosos de qualquer natureza).A capital possui 400 mil bocas de lobo e 57 mil bueiros.

 

Com 419,5 mm registrados até dia 26, janeiro de 2010 é o mês mais chuvoso em 15 anos na cidade, desde que foram iniciadas as medições do Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE), em 1995.

Mais conteúdo sobre:
SP chuvas em SP

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.