Nilton Fukuda/Estadão
Nilton Fukuda/Estadão

Prefeitura de SP calcula em R$ 266,5 mil os danos causados no dia da greve

Segundo prefeito João Doria, houve danos em semáforos, calçadas, áreas verdes, lixeiras e sinalização de trânsito

Juliana Diógenes, O Estado de S.Paulo

30 Abril 2017 | 13h33

A Prefeitura de São Paulo contabilizou o total de R$ 266,5 mil em prejuízos a bens públicos após a greve geral ocorrida na sexta-feira, 28. O prefeito João Doria (PSDB) disse na manhã deste domingo, 30, que o valor será cobrado das três centrais sindicais que promoveram a paralisação. 

Segundo Doria, houve danos em semáforos, calçadas, áreas verdes, lixeiras e sinalização de trânsito. "Vamos dividir a conta por três e vão ter que pagar as três centrais sindicais que promoveram. Vão ser cobrados primeiro pelo bem, depois judicialmente se não quiserem pagar", afirmou o tucano, em agenda na zona sul da cidade.

"Conosco não tem moleza. Lei é para ser cumprida e será. As multas serão cobradas também. Se não pagarem, vamos judicializar", disse. Em nota, a administração informou que "acionará a Justiça para recuperar o prejuízo ao erário público e obter indenização".

Além da cobrança dos prejuízos, o prefeito reafirmou que os sindicatos dos rodoviários serão multados em R$ 500 mil reais por desrespeitarem a decisão judicial que previa o funcionamento de pelo menos 80% da frota nos horários de pico.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.