Daniele Volpe / The New York Times
Daniele Volpe / The New York Times

Prefeitura de São Paulo regulamenta retorno dos setores de audiovisual, pesquisa e tatuagem

Capital paulista está na fase 3 (amarela) do Plano São Paulo, o programa de reabertura elaborado pelo governo estadual

Érika Motoda, O Estado de S.Paulo

08 de julho de 2020 | 21h20

A Prefeitura de São Paulo assinou nesta quarta-feira, 8, protocolo de retomada de atividades com setores de audiovisual, pesquisa e tatuagem, autorizados a funcionar nas fases dois e três do Plano São Paulo, o programa de reabertura elaborado pelo governo estadual. O documento foi assinado pelo prefeito Bruno Covas (PSDB) e por sete entidades representantes dos setores, que poderão voltar a funcionar nesta quinta-feira, 9. 

Para retomar as atividades os estabelecimentos deverão seguir as orientações gerais de atendimento online, distância mínima de 1,5 metro entre as pessoas, organização de filas, demarcação de pisos e fornecimento de máscaras e álcool em gel. Além de manter o espaço higienizado. 

Atualmente, a capital paulista está na fase 3 (amarela) do Plano São Paulo. Nesta etapa, a reabertura de salões de beleza e barbearias, além de bares, restaurantes e similares está permitida.

Na última sexta-feira, 3, o governador João Doria (PSDB) antecipou a liberação parcial de academias e espaços culturais para cidades na fase amarela. A assinatura do protocolo desses setores com a cidade de São Paulo deve ocorrer ainda nesta semana.  O presidente da Associação Brasileira de Academias (ACAD), Gustavo Borges, se reuniu com Covas nesta quarta-feira. 

Audiovisual

Atores só poderão retirar a máscara na hora exata da gravação. As filmagens em locais públicos estão proibidas até o fim da pandemia. Os roteiros deverão ser adequados de acordo com a nova realidade e limites impostos pela pandemia, evitando cenas em que os atores precisem ter contato físico. Serão permitidas apenas gravações por meio remoto, com deslocamento mínimo de equipe e equipamentos.

Empresas de pesquisa

Os trabalhadores de campo deverão trocar suas máscaras a cada duas horas e descartar as luvas após o fim de cada entrevista ou visita a domicílio. Os pesquisadores só poderão entrar nas casas das pessoas se for extremamente necessário.

As empresas deverão fornecer kits de equipamentos de proteção com máscaras de tecido nos padrões recomendados pelo Ministério da Saúde; álcool 70% em spray para higienização dos sapatos; luvas e álcool 70% em gel para higienização das mãos.

Estúdios de tatuagem e piercing

Os orçamentos de tatuagens deverão ser feitos exclusivamente online. Antes de se deslocar até o estabelecimento, o cliente deve tomar banho, higienizando bem o corpo e secando o cabelo. É recomendável que o cliente não leve acompanhantes para a sessão.

Os estabelecimentos deverão agendar os atendimentos com espaço de 40 minutos entre eles. Os funcionários devem usar máscaras cirúrgica de tripla proteção, sendo trocada a cada quatro horas.

Receba no seu email as principais notícias do dia sobre o coronavírus

Para Entender

Coronavírus: veja o que já se sabe sobre a doença

Doença está deixando vítimas na Ásia e já foi diagnosticada em outros continentes; Organização Mundial da Saúde está em alerta para evitar epidemia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.