Helvio Romero/Estadão
Helvio Romero/Estadão

Prefeitura de São Paulo protocola ação no STF para aumentar IPTU

Também nesta tarde, o prefeito de São Paulo e o presidente da Fiesp se reúnem separadamente com o presidente do Supremo

Mariângela Gallucci, O Estado de S. Paulo

19 Dezembro 2013 | 15h53

BRASÍLIA - A ação com a qual a Prefeitura de São Paulo pretende liberar o aumento do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) na capital paulista foi protocolada na tarde desta quinta-feira, 19, no Supremo Tribunal Federal (STF). Na quarta-feira, o presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Felix Fischer, manteve decisão do Judiciário de São Paulo que impede o reajuste de até 20% para imóveis residenciais e de até 35% para os comerciais.

Também nesta tarde, o prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), e o presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Paulo Skaf, se reúnem separadamente com o presidente do Supremo, Joaquim Barbosa, para tratar do IPTU.  O primeiro é Skaf, que já está explicando os argumentos da entidade na ação que conseguiu liminar proibindo o aumento do imposto em São Paulo. Em seguida, Barbosa deve receber Haddad, que já sofreu três derrotas em primeira e segunda instâncias, e tenta evitar a perda de R$ 800 milhões na arrecadação - correspondentes ao aumento do IPTU.

Mais conteúdo sobre:
IPTUPrefeitura de São Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.