Prefeitura de São Carlos barra evento universitário por causa de mortes

Proibição de trajeto feito de trio elétrico nos jogos da Taça Universitária de São Carlos já valerá em 2012

Marcela Bourroul Gonsalves, estadão.com.br

19 de setembro de 2011 | 16h59

SÃO PAULO - O corso, trajeto de trio elétrico pelas ruas de São Carlos realizado durante um tradicional evento universitário na cidade, será proibido a partir de 2012. O anúncio foi feito nesta segunda-feira, 19, pelo prefeito Oswaldo Barba.

A medida é tomada após duas mortes serem registradas na Taça Universitária de São Carlos (Tusca) deste ano. Na quinta-feira, 15, durante o corso, um aluno de curso técnico faleceu após ser atropelado por um caminhão que vendia cerveja. Segundo a polícia, o rapaz teria caído entre os eixos das rodas do caminhão após levar um soco em uma briga.

No sábado, 17, uma aposentada de 82 anos foi atropelada por volta das 6h por um rapaz que saía de uma festa da Tusca. Ela não resistiu aos ferimentos. O empresário Ewerton Diego Gonçalves, de 23 anos, confessou o atropelamento e foi indiciado por homicídio culposo e embriaguez ao volante.

No ano passado, outra tragédia marcou a festa: o estudante da USP Ricardo Mitsuo Iwahashi, de 24 anos, foi encontrado morto em um córrego após o corso. O laudo do Instituto Médico-Legal concluiu que o jovem foi vítima de afogamento e traumatismo craniano, e tinha alto teor de álcool no sangue.

Segundo a assessoria de imprensa da prefeitura, os problemas acontecem principalmente por causa dos jovens alcoolizados. Porém, como a maioria deles bebe antes de ir para as festas, nas repúblicas da cidade, não há como coibir o comportamento. Os eventos esportivos e as festas particulares que acontecem durante a Tusca poderão ser realizados normalmente.

Tudo o que sabemos sobre:
São CarlosTuscacorso

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.