Prefeitura de Cunha (SP) decreta estado de calamidade pública

Município de São Paulo sofre com alagamentos causados pelas fortes chuvas; 500 pessoas foram afetadas

Solange Spigliatti, do estadao.com.br,

05 Janeiro 2010 | 11h04

A Prefeitura de Cunha, no Vale do Paraíba, decretou estado de calamidade pública nesta terça-feira, 5, devido aos alagamentos causados pelas fortes chuvas ocorridas no último dia 29 de dezembro, segundo informações da Defesa Civil de São Paulo.

 

As chuvas causaram seis mortes na cidade, onde um deslizamento de terra soterrou uma casa, além de provocar várias quedas de barreiras nas estradas.

 

A Defesa Civil trabalha nas buscas por trilhas rurais para facilitar a locomoção dos moradores. Foram afetadas 500 pessoas, sendo que 20 estão desabrigadas e foram levadas para abrigo do município. Outras 75 foram removidas para casas de parentes e amigos.

 

Após dois dias de isolamento, a cidade de Cunha teve o acesso liberado por volta das 18h de sábado, quando recuaram as águas do Rio Jacuí, que ficou 5 metros acima do normal. Na zona rural, pelo menos 80% dos bairros ficaram isolados.

 

Desde o último dia 29 de dezembro as chuvas fortes vêm atingindo a região do Vale do Paraíba e, por conta disso, 18 cidades sofrem as consequências também no Litoral Norte, Serra da Mantiqueira e Região Bragantina.

 

Segundo a Defesa Civil, estão em situação de emergência os municípios de São Luiz do Paraitinga, Caieiras, Manduri, Bofete, Oscar Bressane, Getulina, Caiuá, Santo Antônio do Pinhal, Franco da Rocha, Osasco, Mirassol, Guaratinguetá e Inúbia Paulista.

Mais conteúdo sobre:
São Paulo Cunha chuvas alagamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.