Prefeitura cumpre ordem de despejo no Tietê

Clube ocupava terreno havia 105 anos; agora, local receberá centro de formação de atletas de alto rendimento

JULIANA DEODORO, O Estado de S.Paulo

29 Novembro 2012 | 02h05

Às 7h30 de ontem, cerca de 100 homens, 50 peruas e 10 caminhões estacionaram na sede do Clube de Regatas do Tietê, no Bom Retiro, às margens do Rio Tietê, para cumprir a ação de reintegração de posse do imóvel à Prefeitura. Como decidido pela 6.ª Vara da Fazenda Pública em outubro, o clube foi despejado do terreno que ocupava havia 105 anos.

"Tudo foi muito pacífico. Estava programado para a equipe chegar logo cedo e eu estava aqui para recebê-los. Nunca vi tanta gente no clube e nunca vi a Prefeitura trabalhando tanto na minha vida", conta o advogado do clube, Caio Marcelo Dias.

Como acordado com a Prefeitura, parte da mobília e dos objetos foi levada para uma das quadras para ser armazenada até que o clube consiga dar um destino. Já a sala que abriga os troféus e medalhas passou a guardar também os documentos mais importantes. Suas portas foram muradas, assim como as de alguns vestiários.

"Aconteceu o que estava para acontecer. Essa ficha está difícil de cair", afirma o presidente do Tietê, Lauro de Melo Carvalho, de 78 anos. Mesmo tendo passado os últimos três dias acompanhando a ação da Prefeitura, ele ontem estava inconsolável. "Fico pensando: por que o Tietê? Antes de o Kassab nascer, o clube já estava cheio de campeões sul-americanos. O clube é um patrimônio de São Paulo."

De acordo com o advogado, uma assembleia extraordinária com os 1,5 mil sócios será feita na próxima semana para definir o fim da instituição jurídica do Tietê. "Diante da dificílima condição financeira, o clube não tem condições de comprar nem de locar qualquer lugar. Infelizmente, o Clube de Regatas do Tietê chegou a seu fim."

Segundo a Secretaria de Esportes, a primeira ação da Prefeitura será a realização de todas as obras de intervenção e reforma para a adequação do espaço. Após essa primeira fase, o espaço receberá um centro de formação de atletas de alto rendimento e de iniciação esportiva para a comunidade.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.