Prefeitura começa a reabrir telecentros em São Paulo

Previsão é que 8 unidades sejam reabertas por semana; espaços foram fechados em abril

O Estado de S. Paulo

21 Julho 2014 | 15h52

SÃO PAULO - A Prefeitura de São Paulo começou a reabrir parte dos telecentros fechados na cidade desde abril. Segundo a gestão do prefeito Fernando Haddad (PT), a previsão é que oito unidades voltem a funcionar na cidade por semana. Nesta segunda-feira, 21, as primeiras já foram reabertas. Elas ficam dentro de subprefeituras (veja lista abaixo).

Foram aproximadamente quatro meses sem serviço. Os telecentros foram fechados por falta de pessoal para operá-los - na semana passada, a Secretaria Municipal de Serviços firmou convênio para a contratação de profissionais que estavam fora do mercado. Serão dois monitores por unidade, que receberão R$ 760,20 por mês. 

Ao todo, 202, das 260 unidades existentes, serão reativadas. Dessa lista, 69 funcionarão por meio de convênios com entidades sociais. As demais seguem com administração direta.

As unidades reabertas nesta segunda-feira são:

Subprefeitura Vila Prudente
Associação Projeto Casa do Pão

Subprefeitura Cidade Tiradentes
Fórum dos Mutirões

Subprefeitura São Mateus
Instituto Pra Viver Melhor I

Subprefeitura Vila Formosa
Instituto Pra Viver Melhor II

Subprefeitura - Vila Maria /Vila Guilherme
Associação Reivindicativa e Assistencial de Vila Medeiros

Subprefeitura Capela do Socorro
Associação do Jardim Progresso e Adjacências

Subprefeitura Perus
Associação Social Beneficente Lírios do Vale

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.