Prefeitura assina contrato para reforma da Mário de Andrade

Reforma da biblioteca deve durar 18 meses e tem custo estimado em R$ 15,8 milhões

16 de julho de 2007 | 13h35

A prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (DEM), assinou na manhã desta segunda-feira, 16, o contrato que prevê a reforma da Biblioteca Mário de Andrade, no centro de São Paulo. O contrato com a Concrejato-Tensor tem custo estimado de R$ 15,8 milhões e a reforma deve durar 18 meses.   O projeto de reforma da Biblioteca, a ser executado com recursos do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), prevê a recuperação estrutural do edifício, impermeabilizações das lajes - atualmente bastante comprometidas -, obras de segurança, restauro das fachadas e do mobiliário original, bem como a integração do prédio à Praça Dom José Gaspar, com a retirada dos gradis.   O setor circulante da biblioteca, que hoje funciona em uma casa Avenida da Consolação, também deve retornar ao seu endereço original e terá seu acervo ampliado de 30 mil para 60 mil volumes.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.