Tiago Queiroz/Estadão
Tiago Queiroz/Estadão

Prefeitura anuncia fechamento do hospital de campanha do Anhembi

Anúncio foi feito pelo prefeito Bruno Covas (PSDB) em coletiva de imprensa ao lado do governador João Doria (PSDB)

Paloma Cotes, O Estado de S.Paulo

04 de setembro de 2020 | 13h50

Diante da queda dos números da covid-19 na capital paulista, a Prefeitura decidiu fechar o hospital de campanha do Anhembi. O anúncio foi feito pelo prefeito Bruno Covas (PSDB) em coletiva de imprensa no Palácio dos Bandeirantes, ao lado do governador João Doria (PSDB).

De acordo com Covas, o hospital deixou de receber pacientes já nesta quinta-feira e deve ter as atividades completamente encerradas até o dia 10 de setembro. Atualmente, estão internadas no local 38 pessoas. 

O hospital, que foi aberto em 11 de abril, contava com 1.800 leitos, e já havia sido parcialmente desativado em agosto. Segundo Covas, 6.350 pessoas foram atendidas nessa unidade de campanha e mais de 80 mil exames foram realizados. "Com os números que a cidade tem e a taxa de ocupação atualmente, a cidade tem a tranquilidade de que vai poder desativar o hospital de campanha do Anhembi sem ter a necessidade de utilizar novamente aqueles leitos. A cidade recebeu oito hospitais permanentes durante o funcionamento dessa unidade e na pandemia", disse Covas.  

No final de junho, a Prefeitura de São Paulo fechou o hospital de campanha do Pacaembu.

E, na semana passada, o governo do Estado anunciou a desativação do hospital de campanha de Heliópolis

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.