Prefeitura alega que só atua quando há decisão judicial

A Prefeitura explicou, em nota, que de fato não atua em reintegrações de posse, a não ser quando existe decisão judicial. "Quando a Prefeitura é comunicada, oferece às famílias, como medida de emergência, o encaminhamento para abrigos e centros de acolhida", informou a assessoria. Já em relação ao auxílio-aluguel, ele só é pago para famílias em áreas de alto risco, na frente de obras públicas ou em caso de determinação judicial.

O Estado de S.Paulo

04 Maio 2014 | 02h00

Sobre a fila de habitação, a Prefeitura diz que o critério de prioridade é definido pelo Conselho Municipal, analisando a vulnerabilidade das pessoas, sobretudo em relação a idosos, crianças e deficientes. /L.B.F.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.