Prefeito ignorou alertas do TCM e de gestão anterior

Durante três anos, o Tribunal de Contas do Município (TCM) apontou irregularidades no contrato da Prefeitura com a Controlar, as quais deveriam ter levado à realização de uma nova licitação. De 2007 a 2009, o TCM apontava a falta de centros de inspeção e a falta de capacidade técnica da Controlar para a prestação dos serviços.

O Estado de S.Paulo

25 Novembro 2011 | 03h04

Além de desconsiderar as decisões do tribunal, o prefeito Gilberto Kassab (PSD) e o secretário do Verde, Eduardo Jorge, são acusados de contrariar "pareceres de assessorias técnica e jurídica". O mais forte dos documentos ignorados por Kassab foi feito por Luiz Antônio Guimarães Marrey, secretário de Negócios Jurídicos na gestão de José Serra (PSDB), entre 2005 e 2006.

Marrey tinha dúvidas se a empresa poderia cumprir o contrato e pediu que a Secretaria do Verde avaliasse o caso: "Torna-se temerária e desaconselhável a manutenção do contrato, especialmente por envolver grande vulto financeiro e repercussão junto à população, sujeitando a indesejável desgaste na imagem da Administração", afirmou. / M.G.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.