Prefeito Haddad toca guitarra em vistoria de novo parque

Prefeito Haddad toca guitarra em vistoria de novo parque

Haddad improvisou alguns acordes e rimas com integrantes do Public Enemy e até ensaiou passos de hip-hop

João Paulo Carvalho, O Estado de S. Paulo

18 de outubro de 2014 | 13h54


O prefeito Fernando Haddad (PT) bancou o guitarrista neste sábado, 18, durante vistoria para a abertura do Centro Esportivo e de Lazer Tietê, na região central de São Paulo. Empunhando uma Gibson vermelha, Haddad improvisou alguns acordes e rimas com integrantes do Public Enemy, grupo norte-americano de hip hop que faz show nesta tarde no novo centro de lazer.

Um pouco tímido, mas com humor, Haddad assumiu as cordas e tocou acordes de um dos maiores sucesso da banda Deep Purple, Smoke On The Water. A apresentação foi rápida.

Questionado sobre seus dotes musicais, o prefeito não deu muita atenção."Apenas fiz uma brincadeira. Sempre toquei violão, mas minha aptidão com a guitarra é zero. Smoke On The Walter, do Deep Purple, foi a primeira que veio à cabeça. Até que eu fui bem, não?", brincou.

Depois de arriscar alguns acordes na guitarra, Haddad se juntou ao público para assistir ao show da Public Enemy. Acompanhado de poucos seguranças, o prefeito até ensaiou alguns passos de hip hop. Tímido, deu um sorriso e disse: "Acho que não é muito minha praia, certo?"

"Não conheço muita coisa sobre a cultura hip-hop e o Public Enemy, mas sei que eles são muito respeitados", complementou.

Por volta das 16h, o prefeito circulava livremente pelo público e parecia não se preocupar com o assédio. Haddad tirou fotos com algumas pessoas e também usou o celular para gravar alguns passos de hip-hop feito pelos fãs do grupo norte-americano.

O antigo clube Tietê foi reformado pela Prefeitura para se transformar em um centro esportivo aberto à população. O local conta com cinco ginásios, quadras de tênis, basquete, poliesportivas, além de um salão de jogos. O espaço ganhou 20 mil metros quadrados de grama sintética para abrigar espetáculos.

Mais conteúdo sobre:
HaddadSão Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.