Prefeito demite médico de caso de bala perdida

O prefeito do Rio, Eduardo Paes, disse ontem que demitirá o neurocirurgião Adão Orlando Crespo Gonçalves por ter faltado ao plantão da noite de Natal no Hospital Salgado Filho. E determinará que todos os hospitais da cidade tenham controle biométrico de ponto. Naquela madrugada, Adrielly dos Santos Vieira, de 10 anos, atingida na cabeça por bala perdida em uma favela, aguardou 8h para ser atendida.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.