Prefeito de Lorena é afastado por pedofilia

Relatório de CPI no Senado diz que Paulo Neme pagava R$ 10 a crianças; ele também é suspeito de crimes administrativos e nega as acusações

João Carlos de Faria, O Estado de S.Paulo

09 de junho de 2011 | 00h00

ESPECIAL PARA O ESTADO / TAUBATÉ

O prefeito de Lorena, a 190 km da capital paulista, Paulo Neme (PTB), foi afastado sob a suspeita de crimes administrativos e pedofilia. Na segunda-feira, os vereadores aprovaram por unanimidade a criação de comissão sobre o caso.

Ontem à tarde, o advogado de Neme, José Roberto de Moura, protocolou um pedido de liminar na Justiça local, para suspender a decisão dos vereadores, mas até o fim do dia não havia sido divulgada nenhuma decisão. A intenção da defesa é que Neme volte ao cargo. Na manhã de ontem, o vice-prefeito, Marcelo Bustamante (PTB), assumiu o cargo prometendo "enxugar a máquina".

A comissão processante, formada pelo presidente do Legislativo, Elcio Vieira Junior (PV), e pelos vereadores José Carlos da Silva (PDT) e Roberto Bastos de Oliveira Junior (PTB), deve apurar denúncias de suposta prática de pedofilia contra o prefeito, além de uso irregular de carro oficial e falta de resposta aos requerimentos da Casa. O prazo de apuração é de 90 dias, mas Vieira quer apressar o processo. "Em 60 dias teremos o julgamento."

Neme já é investigado desde 2008 pela CPI da Pedofilia, no Senado. Há duas semanas, foi chamado na tribuna de "malandro, pilantra e vagabundo" pelo presidente da comissão, o senador Magno Malta (PR-ES). Malta leu um documento com depoimentos de crianças de 10 anos supostamente abusadas sexualmente por Neme. Segundo o documento, uma operação policial flagrou a atividade diária na casa do prefeito, que pagava R$ 10 às vítimas. O prefeito nega o crime.

Em maio, Neme teria emprestado um carro oficial para um homem sem habilitação. O prefeito também não responde a requerimentos da Câmara há mais de um ano.

Neme não foi notificado pessoalmente. Segundo o presidente da Câmara, ontem o prefeito foi procurado em toda a cidade, mas não foi encontrado.

Um assessor da prefeitura informou que Neme possivelmente vai se apresentar na tarde de hoje.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.