Prédios com risco de desabamento em SP seguirão interditados

Interdição continuará por mais 6 dias; moradores de edifícios na Barra Funda ouviram estrondos na madrugada

Priscila Trindade, da Central de Notícias,

11 Fevereiro 2010 | 16h22

Moradores deixam prédio na Barra Funda. Foto: Clayton de Souza/AE

 

SÃO PAULO - Os dois prédios que apresentaram rachaduras na noite de quarta-feira, 10, na Barra Funda, na zona oeste de São Paulo, permanecerão interditados por cerca de seis dias. A informação foi confirmada pela Defesa Civil da Subprefeitura da Lapa.

 

As construções - uma comercial e uma residencial -, localizadas na altura do número 225 da Rua Tagipuru, foram evacuadas após os moradores do Edifício Sandra Maria ouvirem estrondos durante esta madrugada. Após vistorias do Corpo de Bombeiros foi constatado um afastamento de 4 centímetros na parede do prédio comercial, além de rachaduras. O edifício comercial estava vazio no momento da ocorrência.

 

A maioria das 56 famílias da construção residencial, de 14 andares, foi para casa de parentes e amigos. Segundo a Defesa Civil, os moradores podem entrar em seus apartamentos durante o dia para pegar seus pertences. A visita é monitorada por agentes do órgão.

 

A construtora que realiza uma obra ao lado dos edifícios apresentará laudos técnicos sobre as causas do acidente e a segurança do local.

 

Texto atualizado às 18h55.

Mais conteúdo sobre:
SP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.