Prédio tem estilo italiano renascentista

O cenário do histórico grito da Independência ganhou um palácio em estilo renascentista em 1890 - 68 anos após a proclamação. O projeto é do arquiteto e engenheiro italiano Tommaso Gaudenzio Bezzi, que trouxe para o Brasil um modelo ornamental mais eclético, já adotado na Europa. Com 123 metros de comprimento e 16 metros de profundidade, o prédio foi erguido às margens do Córrego Ipiranga.

O Estado de S.Paulo

17 de junho de 2012 | 03h03

A técnica considerada mais moderna substituía a taipa de pilão pelos tijolos cerâmicos. As obras foram encerradas em 15 de novembro de 1890, no primeiro aniversário da República. Cinco anos depois, o local foi transformado no Museu de Ciências Naturais, que virou o Museu Paulista da USP ou, popularmente, Museu do Ipiranga.

A área ainda tem um jardim projetado pelo alemão Reinaldo Dierberger e o Monumento à Independência, que hoje fazem parte oficialmente do Parque da Independência.

Quem visita o museu tem à disposição um acervo de 125 mil peças, entre mobiliários, trajes e utensílios que pertenceram a figuras da história brasileira, como bandeirantes, imperadores e barões do café. A entrada é grátis para crianças de até 6 anos, idosos e quem tem necessidades especiais. Os demais pagam R$ 6 (inteira) e R$ 3 (meia). Aberto de terça a sexta-feira, sempre das 9h às 17h. / ADRIANA FERRAZ

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.