Prédio sofre arrastão com falso carteiro

Homem disse ter entrega para morador e entrou com 19 ladrões armados com fuzis; 7 unidades foram invadidas

CAMILLA HADDAD, O Estado de S.Paulo

24 de maio de 2012 | 03h04

Um falso carteiro enganou o porteiro de um prédio na Avenida Lacerda Franco, na Aclimação, zona central da capital, terça-feira à noite, ao dizer que tinha um Sedex urgente para o morador Arnaldo. Certo de que o destinatário era mesmo um condômino, o funcionário abriu o portão. Atrás do "carteiro", 19 homens armados com fuzis também invadiram o edifício. O bando fez um arrastão em sete apartamentos. Ninguém foi preso.

Em menos de 16 horas, a cidade registrou dois casos iguais. O segundo ocorreu ontem, em um edifício na Rua Jaci, na Vila Clementino, zona sul. Grupo armado também rendeu o funcionário da guarita, por volta das 11h. Famílias de três imóveis foram roubadas. Não houve agressão.

Os dois arrastões são investigados pelo Departamento de Investigações sobre Crime Organizado (Deic). Ali há mais nove ocorrências parecidas.

Na ação da Avenida Lacerda Franco, das dez vítimas abordadas pelos criminosos, um homem levou coronhadas e foi atendido no Hospital Ipiranga. Segundo investigadores, ele foi confundido com um policial civil e por isso foi agredido.

Testemunhas disseram que, enquanto 16 ladrões subiam para os apartamentos, o porteiro ficou amarrado na guarita sob a vigilância de três bandidos. Do lado de fora, outros bandidos davam cobertura aos comparsas.

Em depoimento na delegacia, o porteiro afirmou ter sido ameaçado de morte diversas vezes. Ele ainda disse que há realmente um morador chamado Arnaldo no prédio. O invasor o enganou ao dizer: "Será rápido, não precisa fechar o primeiro portão. Apenas abra o segundo para fazer a entrega".

Na internet, um morador do prédio da Lacerda Franco fez um apelo para que a quadrilha devolva seu buldogue, Zeca. O cão foi levado na fuga por um ladrão.

O montante roubado não foi divulgado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.