Prédio que desabou em Sorocaba tem paredes escoradas

As paredes do prédio histórico que desabou parcialmente em 20 de dezembro matando sete pessoas começaram a ser escoradas ontem em Sorocaba. A construtora Fonseca & Mercadante informou que a colocação de escoras metálicas evitará novos desabamentos.

O Estado de S.Paulo

08 Janeiro 2013 | 02h02

O trabalho começou nas paredes que fazem divisa com o principal terminal de passageiros da cidade. A Rua Comendador Oeterer continuará interditada até o fim das obras, que devem levar cerca de 30 dias.

O prédio, de uma fábrica de tecidos construída em 1913 e tombada pelo patrimônio histórico, está sendo adaptado para funcionar como shopping. A parede de tijolos de dez metros de altura caiu sobre quatro carros e uma moto. / JOSÉ MARIA TOMAZELA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.