Reprodução
Reprodução

Prédio da PF e Ceagesp sofrem com falta de luz após temporal

Funcionários trabalham com o auxílio de geradores de energia no edifício localizado na Lapa; não há prazo para normalização

Rafael Pezzo, O Estado de S.Paulo

21 de outubro de 2016 | 10h17

SÃO PAULO - O prédio da Polícia Federal em São Paulo, no bairro da Lapa, na zona oeste, está fechado para o público na manhã desta sexta-feira, 21, por causa da falta de energia elétrica. Todos os serviços estão suspensos, e os funcionários no interior do edifício trabalham utilizam energia de um gerador. 

Segundo a assessoria de imprensa da PF, não houve previsão de retorno do fornecimento de energia elétrica. Não há confirmação também se o expediente será encerrado caso o prédio permaneça sem luz durante o resto do dia. 

Regiões que mais sofreram com a tempestade desta quinta, bairros das zonas oeste e norte amanheceram sem luz na sexta. Segundo a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), 40 semáforos estavam apagados até as 7 horas, com as principais incidências em Pinheiros, Perdizes, Lapa e Butantã, na zona oeste, e Freguesia do Ó, na zona norte. 

Foi na Lapa que o Corpo de Bombeiros registrou as duas mortes em função do temporal, sendo um homem atingido pela fiação elétrica, às 17 horas, e um vítima de afogamento, na passagem subterrânea Toca da Onça.

Ceagesp. Em nota, A Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo (Ceagesp) confirmou que o prédio, localizado na Vila Leopoldina, na zona oeste, também está sem energia elétrica desde a tarde desta quinta-feira, 20. O prédio, no entanto, está aberto ao público e, nos estabelecimentos que possuem geradores de energia, estã funcionamento normalmente. 

Tanto nos casos da Polícia Federal como na Ceagesp, a Eletropaulo informa que não há previsão de quando o fornecimento de energia será normalizado. 

Tudo o que sabemos sobre:
Polícia FederalSão Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.