Praia Grande também já registra surto de diarreia

Os três principais prontos-socorros de Praia Grande, na Baixada Santista, têm registrado aumento no número de atendimentos a turistas e moradores com diarreia e vômito. Desde o Natal, 320 pacientes passaram pelos médicos, número seis vezes maior que o registrado em outras temporadas - quando ocorreram, em média, 50 casos no mesmo intervalo. "A Praia Grande está com um número elevado de turistas neste ano. Essas pessoas devem tomar o máximo de precaução na hora de consumir alimentos e água", disse o titular da Secretaria de Saúde Pública do município, Adriano Springmann Bechara.

Camilla Haddad, O Estado de S.Paulo

08 Janeiro 2011 | 00h00

O Guarujá registrou os primeiros casos. Por lá, o surto de diarreia se agravou desde o último dia 2, quando os atendimentos na Unidade de Pronto Atendimento (UPA), no centro, subiram de 30 para 100 pacientes diários. A prefeitura informou ontem que, agora, os atendimentos médicos já chegam a 140 pessoas por dia - a maioria responde por turistas de praias como Pitangueiras e Enseada. Uma tenda que atendia pacientes com dengue foi adaptada para receber os casos da virose.

No ano passado, o Guarujá havia enfrentado situação semelhante, atribuída a uma virose. Neste ano, somados os casos de Guarujá e Praia Grande, são 1.210 pacientes com sintomas de diarreia - incluindo, além da UPA, ocorrências no Hospital Santo Amaro, em Pitangueiras.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.