Praia Grande (SP) recebe centro de reanimação de afogados

Unidade vai atuar como uma espécie de mini-UTI, a fim de agilizar o atendimento aos afogados

Zuleide de Barros,

07 Janeiro 2013 | 18h01

SANTOS - O município de Praia Grande (SP) ganhou nesta segunda-feira, 7, o 1º Centro de Reanimação de Afogados (CRA). O novo equipamento está instalado entre o Posto de Salvamentos do Corpo de Bombeiros, na areia da praia, e a base do Grupamento Aéreo de Praia Grande. De acordo com balanço do Estado de São Paulo, dos 80 óbitos registrados nas praias no ano passado, metade foi no município, que recebe milhares de turistas durante o verão.

O CRA vai funcionar como um serviço especializado no atendimento dos afogados, contando com um médico e um enfermeiro diariamente. Está equipado com respirador mecânico, desfibrilador, além de aparelhos de monitoramento e ressuscitação. O horário de funcionamento é das 8 horas às 19 horas. É um complemento do trabalho que já vem sendo executado pelo Corpo de Bombeiros, que estará oferecendo atendimento pré-hospitalar na areia.

Vai funcionar em parceria com o Grupo de Resgate e Atendimento às Urgências (Grau), que usará um veículo leve, do tipo 4 x 4, nos acompanhamentos dos resgates. Também dará apoio às vítimas de afogamento embarcadas em viaturas terrestres ou aéreas em praias vizinhas. Segundo informou o diretor do Grau, Pedro Rozolen Júnior, a unidade vai atuar como uma espécie de mini-UTI (Unidade de Terapia Intensiva), a fim de agilizar o atendimento aos afogados.

Outra vantagem do CRA é que o equipamento vai desafogar as demais unidades de saúde do município, uma vez que os casos simples poderão ser atendidos no próprio local, deixando os casos de maior gravidade para serem levados aos hospitais para observação e controle.

Mais conteúdo sobre:
afogamentoreanimação

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.