Pousos e decolagens em SP ocorrem sem restrições

Congonhas e Cumbica voltam a operar sem o auxílio de aparelhos após manhã de forte neblina

Paulo R. Zulino, do estadao.com.br,

09 de agosto de 2007 | 13h33

Os pousos e decolagens nos aeroportos de Congonhas e Internacional Governador André Franco Montoro, em Cumbica, Guarulhos, já ocorrem sem o auxílio de instrumentos. Em Congonhas, a assessoria de imprensa da Infraero informa que as operações foram monitoradas por aparelhos das 6 horas às 10h34 em razão das más condições de visibilidade.   Mais cedo, no início da manhã desta quinta, um forte nevoeiro fez com que os aeroportos de São Paulo e do Rio de Janeiro operassem por instrumentos. Tanto o Aeroporto Internacional de São Paulo (Cumbica), em Guarulhos, quanto o Aeroporto de Congonhas, na zona sul da capital, estavam abertos para pousos e decolagens. No Rio, os aeroportos Tom Jobim e Santos Dumont tinham a mesma situação.   Neste momento, tanto a pista principal como a via auxiliar funcionam sem restrições. Dos 106 vôos programados das 6 horas às 12 horas, 22 foram cancelados. Apenas um vôo teve atraso superior a uma hora.   Em Cumbica, as operações também já ocorrem visualmente. O uso de instrumentos vigorou das 4h25 às 11 horas por causa do nevoeiro, mas, segundo a assessoria de imprensa da Infraero, o aeroporto não fechou nenhuma vez. O último balanço dá conta de que, dos 107 vôos previstos entre zero hora e 12 horas, 14 sofreram atrasos maiores do que uma hora e cinco acabaram sendo cancelados. Outros 10 vôos foram alternados para o Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas.

Tudo o que sabemos sobre:
CumbicaCongonhas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.