Porto ganhará base de estudos e navegação

O novo câmpus da USP terá uma base de pesquisa e extensão no Armazém n.º 8, no Porto de Santos. Na frente do local funcionará o Museu de Pesquisa da Antártida, no antigo navio oceanográfico da universidade, Prof. W. Besnard.

Bárbara Ferreira Santos, O Estado de S.Paulo

02 de setembro de 2013 | 02h08

Os dois espaços, que serão reformados, fazem parte do projeto de revitalização do porto, feito em parceria com a Companhia Docas do Estado (Codesp). O curso da reforma, segundo a USP, é de R$ 800 mil e será pago pela universidade.

Na base do porto, serão feitas atividades de pesquisas e navegação e haverá um banco de dados de apoio a projetos. O espaço terá, inicialmente, uma sala de aula para 60 alunos, câmaras frigoríficas e quatro sanitários. Depois, a base será climatizada e remontada 5 metros mais próxima do mar.

Já o museu funcionará no navio Besnard, que fez mais de 9 mil expedições de 1967 a 2008, quando sofreu um incêndio. Um novo barco, o Delphini - o primeiro oceanográfico totalmente construído no Brasil -, ficará atracado no local para expedições.

Mais conteúdo sobre:
USPSantos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.