Porto Feliz decreta emergência após três mortes

O prefeito de Porto Feliz, Levi Rodrigues Vieira (PSD), decretou estado de emergência no município paulista ontem, no dia seguinte ao temporal que causou a morte de três pessoas. Com o decreto, o prefeito espera obter recursos para reconstruir pelo menos 12 casas que ruíram ou ficaram danificadas e recompor os estragos na área urbana. Ventos de 90 km por hora, acompanhados de granizo, também derrubaram árvores, postes e danificaram indústrias e prédios.

José Maria Tomazela, Chico Siqueira, especial para o Estado, O Estado de S.Paulo

23 Julho 2013 | 02h08

Também no domingo, a forte chuva de granizo deixou 40 mil casas sem energia elétrica em Marília (SP). Toda a cidade ficou às escuras. Técnicos da Companhia Paulista de Força e Luz (CPFL) passaram a segunda-feira consertando os estragos, mas cerca de 4,6 mil residências ainda permaneciam sem luz por volta das 14 horas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.