Porto Feliz decreta emergência após três mortes

O prefeito de Porto Feliz, Levi Rodrigues Vieira (PSD), decretou estado de emergência no município paulista ontem, no dia seguinte ao temporal que causou a morte de três pessoas. Com o decreto, o prefeito espera obter recursos para reconstruir pelo menos 12 casas que ruíram ou ficaram danificadas e recompor os estragos na área urbana. Ventos de 90 km por hora, acompanhados de granizo, também derrubaram árvores, postes e danificaram indústrias e prédios.

José Maria Tomazela, Chico Siqueira, especial para o Estado, O Estado de S.Paulo

23 de julho de 2013 | 02h08

Também no domingo, a forte chuva de granizo deixou 40 mil casas sem energia elétrica em Marília (SP). Toda a cidade ficou às escuras. Técnicos da Companhia Paulista de Força e Luz (CPFL) passaram a segunda-feira consertando os estragos, mas cerca de 4,6 mil residências ainda permaneciam sem luz por volta das 14 horas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.