Porto Alegre tem conflito entre índios e policiais

Soldados da Brigada Militar e índios que faziam uma manifestação pela demarcação de terras entraram em conflito diante do Palácio Piratini, sede do governo do Rio Grande do Sul, no centro de Porto Alegre, ontem. O confronto foi rápido e tem versões contraditórias.

ELDER OGLIARI / PORTO ALEGRE , O Estado de S.Paulo

31 de agosto de 2013 | 02h01

Os policiais alegaram que os índios tentaram romper um cordão de isolamento do palácio e atiraram objetos contra o prédio. Os índios negam e sustentam que foram atacados com bombas de efeito moral durante a manifestação. Um deles se sentiu mal e foi levado para um hospital.

Caingangues e guaranis do noroeste do Estado querem a demarcação, para suas tribos, de áreas ocupadas por frentes de colonização durante o século passado. Agricultores alegam que suas famílias adquiriram as terras em boa-fé. O governo do Estado participa das negociações com as duas partes e o governo federal.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.