Porteiro é condenado a 33 anos de prisão por matar arquiteta

Corpo de Jamile de Castro Nascimento foi encontrado em agosto, no fosso do prédio onde porteiro trabalhava

Fabiana Marchezi, do estadao.com.br,

27 de dezembro de 2007 | 17h54

O porteiro Jadson José dos Santos foi condenado, nesta quinta-feira, 27, a 33 anos de prisão pela morte da arquiteta Jamile de Castro Nascimento, segundo o Tribunal de Justiça de São Paulo. A decisão é do juiz Klaus Marrouelli Arroyo, da 23ª Vara Criminal do Fórum da Barra Funda, zona oeste da capital. De acordo com a sentença proferida pelo juiz, Santos deverá cumprir a pena em regime fechado e sem o direito de recorrer da decisão em liberdade. O suspeito respondeu por latrocínio seguido de morte e ocultação de cadáver. O crime aconteceu em julho, mas o corpo de Jamile só foi encontrado, oficialmente, pelo Instituo Médico Legal (IML) no dia 14 de agosto, no fosso do prédio onde Jadson trabalhava.  A vitima foi até o prédio para realizar uma avaliação no imóvel, que fica na Vila Marina, zona sul da capital. Santos, na época, confessou aos policiais da Divisão Anti-Sequestro (DAS) que matou a arquiteta com uma pancada na cabeça.

Tudo o que sabemos sobre:
arquiteta assassinadaporteiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.