Por racismo, Defensoria processará policial e PM

A Defensoria Pública de São Paulo entrará com processo de discriminação contra a Polícia Militar na Secretaria de Justiça e pedido de inquérito policial por racismo contra o capitão Ubiratan Beneducci. Em dezembro, ele ordenou que policiais abordassem pardos e negros para localizar ladrões em Campinas. Segundo a PM, a ordem foi dada com base em descrições dos suspeitos feitas por vítimas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.