Por R$ 2.885, golpista vendia vagas em Paris

Com a promessa de um salário de R$ 8 mil para trabalhar em Paris, Adelson Soares Botelho, de 42 anos, aplicou um golpe de estelionato contra seis pessoas. Ontem, ele foi preso em flagrante no Morumbi, zona sul, prestes a fazer a sétima vítima.

, O Estado de S.Paulo

04 de maio de 2010 | 00h00

Botelho começou a ser investigado no dia 24 de março, depois de as vítimas relatarem o golpe no 96.º Distrito Policial (Monções). Ele oferecia também benefícios para quem quisesse trabalhar nas obras de um shopping na capital francesa. Em troca da garantia da documentação, Botelho cobrava R$ 2.885.

"As vítimas vieram de Vazante (MG) para São Paulo por orientação do preso", disse o delegado assistente Dalmir de Magalhães. Na capital, elas se encontraram com Botelho numa sala comercial alugada por um dia. Depois de receber o dinheiro, ele pediu que aguardassem em um hotel, onde não havia reservas.

A polícia pediu ao escritório que avisasse, caso ele retornasse. Ontem, os policiais foram à Avenida Nações Unidas, 14.171, e prenderam Botelho, quando ele ia receber dinheiro de Rangel Lorenço, de Ituiutaba (MG). O golpe era praticado havia pelo menos um ano. / MARCELA SPINOSA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.