Por que tantos fios nas ruas?

PAISAGEM URBANA - 438 IDEIAS: Lei de 2005 prevê que 250 km de fiação aérea sejam enterrados anualmente na cidade - no ano passado, porém, foram apenas 3,2 km

O Estado de S. Paulo

25 de janeiro de 2013 | 00h01

SÃO PAULO - A paisagem ideal do horizonte paulistano deve ser livre de fios que atrapalhem a vista, o que deixaria São Paulo "mais bela e segura". A ideia de "limpar" a cidade da "indesejável" fiação - a mais bem votada em Paisagem Urbana - apareceu em 51 sugestões e ganhou até slogan, que bem poderia ser adotado pela Prefeitura: "Troque um poste por uma árvore", sugeriu Fernando Salgado, de Moema, zona sul. "Imagine a mudança se plantássemos uma árvore no lugar de cada poste. Elas não podem crescer porque atrapalham os fios."

Leia Também

Índice

Com rede elétrica no subsolo, seriam evitados "acidentes, queda de energia e mutilação de árvores com podas que as desequilibram", como argumentou o participante que se identificou apenas como Daniel M. "As principais cidades do mundo já fizeram isso há muito tempo."

 

 

A IDEIA: "Um dos fatores que contribuem para a poluição visual são os postes com fios à mostra. Passou da hora de a cidade ter um programa para enterramento, o que daria mais espaço a árvores e calçadas."

O GANHADOR: GABRIEL DE TOLEDO.ESTUDANTE.18 ANOS. JD. MARAJOARA

 

A boa intenção esbarra no descumprimento de uma lei municipal de 2005, que propõe enterramento de 250 quilômetros de fios por ano. A lei obriga concessionárias - como AES Eletropaulo e empresas de telefonia e de TVs a cabo - a fazerem o serviço, mas brigas com a Prefeitura impedem o cumprimento da regra.

O problema é que a Eletropaulo (dona de 98% da fiação aérea) afirma só poderá realizar a tarefa após a Prefeitura criar o Programa de Enterramento da Rede Aérea (Pera), até hoje não realizado. A Prefeitura afirmou que lançará um "plano para calçadas, que tratará do enterramento da fiação", mas não forneceu prazo para programas abrangentes.

O custo é outro impeditivo. Enterrar a fiação custaria R$ 240 bilhões - ou R$ 8 milhões/ km. Em 2012, foram enterrados apenas 3,2 km, o mesmo total previsto para este ano.

Tudo o que sabemos sobre:
aniversario, sao paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.