Robson Fernandjes/AE - 24/02/2009
Robson Fernandjes/AE - 24/02/2009

Por causa de acidentes, Ecovias restringe descida na Anchieta

Alto índice de acidentes entre caminhões e carros faz Ecovias estimular o uso da Imigrantes pelos motoristas

Eduardo Reina, O Estado de S. Paulo,

30 de setembro de 2009 | 16h46

O alto índice de acidentes entre caminhões e veículos de passeio leva a Secretaria Estadual dos Transportes e a Ecovias, concessionária que administra o sistema Anchieta/Imigrantes a tirar os carros da pista de descida da Anchieta e estimular a utilização da Imigrantes. O sistema de restrição de circulação de caminhões em trecho de serra quando há intensa movimentação de turistas nos finais de semana e feriados já existe em algumas rodovias estaduais, como as que levam ao litoal norte e a Campos do Jordão.

 

Dados da Ecovias mostram que nos primeiros 8 meses deste ano foram registrados cerca de 7% a mais de acidentes envolvendo caminhões e carros no trecho descendente de serra da Via Anchieta. No mesmo período de 2008 ocorreram 539 acidentes.

 

A Ecovias informou que estuda, em conjunto com a Agência Reguladora dos Transportes do Estado de São Paulo (Artesp), uma forma de estimular, de segunda à sexta-feira, os motoristas de veículos de passeio a utilizarem a Rodovia dos Imigrantes, no trecho de serra, para descida ao litoral.

 

A intenção é proporcionar uma viagem com mais fluidez e conforto aos usuários, devido à rodovia ter apenas tráfego de veículos leves, percurso mais curto e limites de velocidade maiores. A pista sul, de descida, da Anchieta recebe em média 10 mil caminhões por dia e 4 mil veículos de passeio.

 

Ainda não há prazo para a conclusão do estudo, mas a Ecovias já utiliza, de forma experimental, informações nos painéis de mensagem variável das rodovias, incentivando os motoristas a descer a serra pela Imigrantes. Para o verão, se essa alternativa for aprovada e se mostrar eficaz, a concessionária pretende divulgar o assunto através de campanha informativa, dentro da Operação Verão.

 

Em várias rodovias paulistas já há restrições de circulação, mas de caminhões, para evitar acidentes. É o caso da Mogi-Bertioga, da Tamoios e da Oswaldo Cruz, de acesso ao litoral, e Floriano Rodrigues Pinheiro, de acesso a Campos de Jordão, que nos trechos de serra não é permitido trânsito de caminhões em determinados horários de pico de movimento aos sábados, domingos e feriados, para se evitar o compartilhamento das vias com veículos de passeio quando há maior fluxo de turistas.

Tudo o que sabemos sobre:
AnchietaImigrantesestradasEcovias

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.