Tiago Queiroz/Estadão
Tiago Queiroz/Estadão

Ponte do Jaguaré passa por obra emergencial após rompimento de cabos na pista

No horário das 22h às 4h, motoristas terão como alternativas as pontes Cidade Universitária e Eusébio Matoso; obras começam nesta quinta-feira

Redação, O Estado de S.Paulo

03 de setembro de 2020 | 10h46

A Ponte do Jaguaré na Marginal Pinheiros passará, a partir desta quinta-feira, 3, por uma obra emergencial no sentido bairro-centro. A Secretaria Municipal de Infraestrutura Urbana e Obras (Siurb) informou que dois dos quatro cabos que unem as pistas estão rompidos e precisam ser trocados com "urgência". O órgão ressaltou, no entanto, que não há risco de ruptura da estrutura.

A decisão foi tomada em reunião realizada na noite de quarta, 2, entre o secretário Vitor Aly e os engenheiros que realizaram a inspeção técnica na ponte construída em 1971. Após a análise, os profissionais concluíram que, se os cabos não fossem substituídos, o desnível entre as duas pistas poderia aumentar, provocando eventuais acidentes, informou a Siurb.

Por se tratar de uma obra emergencial, a empresa que executará a obra tem até 180 dias para concluir os trabalhos, como determina a lei das licitações.

Quais as alternativas de trajeto?

A secretaria informou que a faixa reversível na Ponte do Jaguaré será liberada para quem segue sentido Lapa entre 4h e 22h. No horário das 22h às 4h, os motoristas terão como alternativas as pontes Cidade Universitária e Eusébio Matoso. A Companhia de Engenharia de Trafego (CET) vai monitorar a interdição e orientar o tráfego na região.

Monitoramento após incêndio

A ponte é monitorada desde que foi atingida por incêndio, ocorrido no dia 21 de junho de 2019. O controle apontou que, desde que as temperaturas começaram a baixar na cidade nas últimas semanas, o espaço entre as pistas que permite a movimentação da estrutura - chamado de junta de dilatação central - sofreu retração, o que é normal. Entretanto, segundo a Siurb, durante os períodos em que houve elevação das temperaturas, a junta não voltou à posição anterior.

Após o incêndio, a ponte passou por um processo de recuperação dos danos estruturais causados pelo fogo. De acordo com a Defesa Civil, cerca de 50 famílias (150 pessoas), que moravam em barracos de madeira, foram atingidas na época.

Programa de Recuperação de Pontes e Viadutos

A Siurb informou, ainda, que estão em andamento sete licitações de contratação de laudos estruturais para 107 pontes e viadutos. Os envelopes com as propostas foram abertos e os processos legais estão em andamento. 

Também estão em andamento os serviços de troca de juntas de dilatação dos viadutos da Jacu Pêssego e República da Armênia (em fase de planejamento), além das obras complementares do viaduto da Marginal Pinheiros, na altura do Parque Villa Lobos. Segundo a secretaria, esses serviços serão concluídos até o fim do ano.

Tudo o que sabemos sobre:
Marginal Pinheiros [São Paulo]

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.