Político chama guarda de 'macaco' e é preso

Adriano Giovanni Pieroni, de 48 anos, vice-presidente do PSDC em Santo André, foi preso anteontem à noite por chamar dois guardas-civis de "macaco". Eles estavam na frente do velório municipal de São Caetano do Sul, onde era velado o primo de Pieroni, morto com vários tiros no rosto. Pieroni estaria revoltado com o assassinato. Ele teria bebido.

O Estado de S.Paulo

05 Abril 2012 | 03h03

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.