Guilherme Lara Campos/Divulgação
Guilherme Lara Campos/Divulgação

Policiamento está sendo readequado, diz Segurança

Sobre os roubos de celulares, a pasta disse estar adotando medidas para combatê-los, como a inclusão do IMEI no registro da ocorrência

Bruno Ribeiro e Marco Antônio Carvalho, O Estado de S. Paulo

11 de outubro de 2016 | 05h00

A Secretaria da Segurança Pública informou ao Estado que o policiamento ostensivo e preventivo na região metropolitana, área em que os roubos mais aumentaram, está sendo readequado para coibir esse tipo de crime. "A Polícia Militar atua em todo o Estado de São Paulo por meio de análise dos índices criminais, planejamento estratégico dinâmico e emprego do seu efetivo operacional distribuído em diversos Programas de Policiamento", declarou.

A pasta disse que as polícias estão atentas aos índices criminais e realizam operações focadas em crimes contra o patrimônio. "O trabalho em conjunto das polícias resultou na prisão em flagrante de 31.131 pessoas de janeiro a agosto na capital, aumento de 18,9% em relação ao mesmo período de 2015", declarou. A Secretaria ponderou que o trabalho permitiu que nos primeiros oito meses de 2016, o total de roubos na capital, por exemplo, fosse 3,8% menor do que em 2014.

Sobre os roubos de celulares, a administração disse estar adotando medidas para combatê-los, como a inclusão do IMEI no registro da ocorrência. A medida visa a reduzir essa prática, segundo a pasta, e facilitar a localização dos objetos, além de inibir a revenda dos aparelhos. Em 2016, a PM apreendeu 15.084 celulares furtados ou roubados no Estado. 

No fim de setembro, durante a divulgação mensal das estatísticas criminais, o secretário da segurança, Mágino Alves Barbosa Filho, disse enxergar uma relação entre a crise econômica e o aumento dos casos. "O celular sempre foi um objeto caro e fácil de ser levado. O que pode estar acontecendo é que pessoas que não praticavam esses delitos passaram a cometê-lo", disse.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.