Policial militar deixa filha de 3 meses cair no chão ao reagir a assalto

Bebê teve ferimentos leves; Polícia Civil informou que assaltante é um fugitivo do Centro de Detenção Provisória de Campinas

Chico Siqueira, Especial para O Estado

26 de novembro de 2014 | 19h40

ARAÇATUBA - Um policial militar deixou a filha de três meses cair no chão ao reagir a um assalto nesta terça-feira, 25, no parque Via Norte, em Campinas. Imagens de câmeras de segurança registraram a cena. A criança, que sofreu ferimentos leves, foi salva pelo avô. O PM estava na frente da casa do sogro e conversava com ele e com a cunhada, quando um rapaz desconhecido, carregando uma mochila, foi ao encontro deles.

Em seguida, o rapaz fez menção de tirar uma metralhadora da mochila e gritou para que os três entrassem na residência. O PM então segurou a menina com uma das mãos e com a outra retirou uma arma da cintura.  O assaltante percebeu a intenção do PM, que deixou a menina cair no chão, sacou a arma e saiu fazendo disparos em direção ao assaltante enquanto correu para o meio da rua.

Enquanto isso, o sogro do PM, ao perceber que a neta estava no chão, pegou a criança e correu junto com a mulher para dentro de casa. É possível perceber quando o assaltante é atingido, aponta uma arma - possivelmente uma metralhadora com silenciador - em direção ao PM e tenta fazer um disparo, fugindo em seguida. Não é possível perceber se ele consegue atirar ou não, mas o PM sai ileso da tentativa de assalto.

A Polícia Civil informou nesta quarta-feira que o assaltante é um fugitivo do Centro de Detenção Provisória (CDP) de Campinas. Ele foi atingido por dois tiros e estaria internado no Hospital Estadual de Sumaré, sob escolta da PM. Ele chegou a fornecer nome falso, mas foi reconhecido pelo PM. 

A Polícia Civil informou que pretende ouvir o depoimento do suspeito para depois confirmar sua participação no assalto. A assessoria da Secretaria de Segurança Pública informou que até as 18h33 ninguém havia sido indiciado e por isso não poderia passar informações sobre o caso.

Segundo informações da Polícia Civil, o suspeito teria conseguido fugir após a tentativa de assalto com ajuda de um comparsa, que o esperava em uma esquina nas proximidades com um carro Honda roubado. O caso será apurado pelo 8° Distrito Policial de Campinas.

Tudo o que sabemos sobre:
Campinas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.