Policial militar atira contra taxista durante briga de trânsito na zona norte de SP

Agressor foi atropelado por testemunha ao sacar arma contra vítima

Ricardo Valota, do estadao.com.br,

02 de abril de 2011 | 03h11

SÃO PAULO - Um policial militar do Comando de Operações Especiais (COE), durante uma discussão de trânsito, por volta das 19 horas de sexta-feira, 1, tentou matar a tiros um taxista na avenida Tucuruvi, em frente à estação do Metrô e à subprefeitura, na zona norte de São Paulo. A briga começou na avenida Luis Dumont Villares. Ao volante de um Prisma, o taxista Ricardo Garcia, de 35 anos, em meio ao trânsito ruim, foi várias vezes abordado pelo policial que, em vez de ir embora, parava ao lado do táxi para bater boca com Ricardo. Já próximo ao ponto de táxi, onde o motorista trabalha, o policial militar, que pilotava uma moto vermelha sem placa, sacou uma arma e, só não atingiu a cabeça do taxista, porque foi atropelado pelo condutor de um Mitsubishi Pajero. A testemunha, que seria um ex-delegado de polícia, ao ver o motoqueiro sacar a arma, jogou o veículo contra a moto. Mesmo assim, o policial militar ainda conseguiu atingir a clavícula de Ricardo, que ficou com o projétil alojado no pescoço. O taxista foi encaminhado ao pronto-socorro do Jaçanã, onde continua internado. Já o policial foi levado para o Hospital da Polícia Militar. A Corregedoria da PM foi acionada e se deslocou até o plantão do 73º Distrito Policial, do Jaçanã, onde o caso foi registrado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.